sábado, 16 de julho de 2011

É proibido ou é proibida


É proibido a entrada de estranhos ou É proibida a entrada de estranhos?

É proibido, assim como as expressões “é preciso”, “é necessário”, “é bom” e “é permitido”, é invariável quando o sujeito não é determinado por artigo ou por certos pronomes.



Através dessa rápida definição podemos dizer qual das duas orações iniciais está equivocada!

Observe: É proibido a entrada de estranhos.
Quem é o sujeito da frase? A entrada de estranhos. Note a presença do artigo “a” antes do núcleo do sujeito “entrada”.

Agora, vamos inverter a frase:
A entrada de estranhos é proibido.
Viu como fica estranho? Na há concordância entre sujeito e complemento.
O certo seria: É proibida a entrada de estranhos.

“Proibida”, neste caso, concorda com “entrada”.

Agora observe: É proibido vender bebida alcoólica para menores de idade.

Não há presença de artigo ou pronome que determine o sujeito, que, aliás, é a própria oração subordinada reduzida de infinitivo (vender bebida):

É proibido vender bebida.
Vender bebida alcoólica é proibido.
Vender é proibido.
É proibido vender.

Veja como ficaria estranho: É proibida vender bebida. Mas: É proibida a venda de bebida alcoólica, não é! Isso porque o artigo “a” e o núcleo do sujeito “venda” são femininos: A venda (de bebida alcoólica) é proibida. A venda é proibida.

Quando ficar com dúvida, inverta a frase como foi explicado acima e verifique também a presença do artigo “a”, se for o caso, use é proibida.

Outros exemplos com as expressões “é preciso”, “é necessário”, “é bom” e “é permitido”:

a) É necessário prudência ao dirigir. (sem presença de artigo)
b) É preciso cautela com determinados conselhos.
c) Não é permitido cachorros neste recinto.
d) A presença de cachorros não é permitida.
e) A água é boa para saúde.
f) Água é bom para hidratar a pele.
g) Presença de crianças nesta sala é terminantemente proibido. (note que não há presença de artigo).
h) A presença de crianças nesta sala é permitida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário